O fascismo que envergonha o país merece o completo e contundente repúdio da Engenharia

Caros profissionais da área de Engenharia,

Todo ato antidemocrático precisa ser condenado pela sociedade. Quando esse ato surge em nosso meio profissional, o dever de demonstrar o nosso mais profundo repúdio contra o fascismo deve ser imediato e contundente.

Diante do posicionamento lamentável de algumas associações de nossa categoria – contra o Judiciário, a favor do golpe e contra a vontade popular expressa nas urnas – nós da Frente Nacional pela Volta das Ferrovias vimos a público manifestar nosso repúdio contra o gesto fascista vindo dessas entidades.

A alegada fraude nas eleições que esses movimentos usam como argumento não existiu. O pleito que escolheu o próximo Presidente da República, governadores, deputados e senadores foi comprovadamente lícito, isento de qualquer irregularidade, cumprindo todos os ritos estabelecidos e necessários, em um modelo que há décadas se consagrou como exemplo mundial de votação ampla, seguida de ágil e transparente apuração. 

Portanto, a FERROFRENTE, Frente Nacional pela Volta das Ferrovias, reafirma sua posição de respeito ao resultado das urnas, e estará alerta e fiel aos seus princípios, compartilhados com várias entidades representativas da Engenharia, em defesa da democracia.

Conclamamos a todos os profissionais da categoria que também declarem publicamente sua reprovação ao fascismo que tenta se insurgir em nosso meio, cuja história é de lutas pelo bem público e o desenvolvimento econômico e social.    

Seguiremos firmes contra essa afronta à nação.

O lixo da história é o destino de qualquer movimento desse tipo em nosso país.

Eng. José Manoel Ferreira Gonçalves presidente da FERROFRENTE, Frente Nacional pela Volta das Ferrovias e seus diretores.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email