Engenheiros pedem punição a integrantes de associação de classe que defende Golpe de Estado

O engenheiro José Manoel Ferreira Gonçalves, presidente da Frente Nacional pela Volta das Ferrovias (Ferrofrente) e dirigentes do Movimento Engenharia pela Democracia entraram com uma Notícia-Crime contra Leandro Duarte Moreira, Walter Lidio Nunes e Luis Roberto Andrade Ponte, membros da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (SERGS), em razão da publicação no site da entidade de um texto questionando o recente resultado das eleições presidenciais e a utilização das urnas eletrônicas; ofensas ao candidato vencedor do pleito; críticas aos integrantes do Supremo Tribunal Federal; a implantação de uma “Ditadura Comunista”, o pedido de um Golpe de Estado por parte das Forças Armadas, entre outras coisas.

“Nós repudiamos a nota fascista lançada pelo presidente do Conselho Deliberativo da SERGS, onde eles defendem abertamente um golpe de Estado, para impedir a posse do presidente Lula. Isso é uma afronta à Constituição e ao Estado Democrático de Direito é é preciso que apurem e punam exemplarmente os responsáveis na forma da Lei”, afirmou Paulo Roberto Massoca, coordenador geral do Movimento Engenheiros pela Democracia.

“Os responsáveis pela publicação adotaram uma postura criminosa, com ameaças às instituições e aos integrantes do Poder Judiciário. Essas pessoas precisam ser processadas e punidas exemplarmente”, disse José Manoel Ferreira Gonçalves, engenheiro e presidente da Ferrofrente. José Manoel destacou que a internet não “é uma terra sem lei”. “Quem comete uma barbaridade dessa tem que ser responsabilizado severamente”, afirmou.

“A defesa intransigente da Democracia não admite devaneios golpistas de dirigentes de entidades que congreguem profissionais sérios e trabalhadores. Enquanto democratas nao permitiremos que essas aventuras golpistas prosperem. Viva a Democracia”, destacou Amaury Pinto de Castro Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo do Movimento Engenheiros pela Democracia, que integra o processo ao lado de Paulo Roberto Massoca, Ivan Carlos Maglio, Wilson Akira Shimizu, Miguel Angel Buelta Martinez, Velfrides Antônio Barreto, Allen Habert, José Luiz de Cerqueira César, Cid Barbosa Lima Júnior, Luiz Antônio Pellegrini Bandini, Thelma Santos de Melo e Carlos César Micalli Cantu.

A Notícia-Crime pede ao Ministério Público do Rio Grande do Sul, ao Ministério Público Federal e ao Supremo Tribunal Federal a investigação dos fatos e a punição dos responsáveis e também da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email